igoospel

Kaká diz que não pensa em ser pastor

Kaká e Carol Dias participaram de uma live no Instagram no mês passado promovida pelo casal de médicos e amigos Taiz Campbell e Eduardo C...


Kaká e Carol Dias participaram de uma live no Instagram no mês passado promovida pelo casal de médicos e amigos Taiz Campbell e Eduardo Campbell onde falou sobre vários assuntos, como vida com propósito, relacionamento com Deus e testemunhos. O ex-jogador de futebol e a mulher são evangélicos e estão à espera da primeira filha. Kaká, que foi criado em um lar evangélico, contou que, no início da carreira, foi salvo pela fé e pela família.

"Uma coisa que é muito difícil para nós é nos colocarmos no lugar da pessoa tentando viver aquela situação. É muito legal se a pessoa tem uma disposição para isso. Mas muitas vezes o atleta profissional recebe essas críticas porque a pessoa só vê [o jogador] no final, jogando num grande clube europeu ou na seleção brasileira e aí ela tira conclusão mas não sabe tudo o que teve que acontecer para ele chegar naquela situação. Para que a gente possa ver o fruto tem muita raiz.

Me preparei dos 8 aos 18 e tive um problema físico, com dois anos de atraso na minha idade óssea, tive vontade de desistir muitas vezes. Mas meus pais sempre me motivaram. Eles sempre tinham uma palavra de esperança e fé para pudesse continuar sendo um jogador e com 18 anos estreei e as pessoas conhecem a história", disse ele, que também se prendeu à fé ao longo da carreira. "Tem o treinamento do dia a dia, as viagens, cinquenta dias confinado nos jogos, uma pressão violenta, críticas, tudo o que você faz é julgado", acrescentou.

Kaká contou que amadureceu com o futebol. "No esporte não tem muito tempo para ficar lamentando. Fez a besteira na quarta, corrige e vai performar de novo no domingo", disse, fazendo questão de dizer que não é perfeito. "Sempre busquei manter uma coerência entre o que eu falava e o que eu fazia. Procuro fazer isso na minha vida até hoje. É muito legal ser você, cheio de erros, mas ter coerência", afirmou.

Questionado se pretender ser pastor, ele descartou a ideia. "Eu posso até, não sei... hoje eu e a Carol estamos fazendo um curso de teologia, mas eu acho que não é essa a ideia: de ser pastor e ter uma igreja. Acho que a plataforma esporte para mim é tão grande e transcende tanto uma igreja que eu estaria me colocando numa caixinha, me limitando, sendo que eu tenho essa grande possibilidade através do esporte em todos os lugares.

Então a gente vai a lugares onde tem outros tipos de religião, como forma de governo mesmo, mas jogou a bola já era. Jogando futebol consigo transmitir todos os valores cristãos e ser esse diferencial", analisou, contando como tem se sentido em tempos de pandemia. "Acreditamos na nossa esperança. Somos muito conscientes do que estamos vivendo, mas com fé de que dias especiais virão para nós, com valores mais fortes e sustentáveis".

Kaká e Carol estão grávidos, à espera de uma menina. O casal anunciou a gestação no mês passado "Obrigada Jesus pelo sacrifício de amor, por estar vivo dentro de nós e por ser renovo diário de esperança e bom ânimo, obrigada por nos sustentar com a sua mão poderosa, obrigada pelo milagre da vida e pela força sobrenatural de poder gerar uma vida!", celebrou a modelo na ocasião. Kaká já é pai de Luca, de 12, e Isabella, de 9, de sua relação com Carol Celico.

Relacionados

kaká 5466140052302142407

Postar um comentário

emo-but-icon

ECONOMIZA PLAY - CUPONS DE DESCONTO, OFERTAS INCRÍVEIS, MILHÕES DE PRODUTOS E OS MENORES PREÇOS.

ECONOMIZA CODE: 36529034

Disponível no Google Play

Curta!

Videos

Profecia de 2013 fala sobre a Pandemia do coronavírus

Receba Notícias no seu email

item