igoospel

Brasil vence o Chile sem dificuldades

Assim como todos já previam, o Brasil derrotou o Chile nesta segunda-feira, em Joanesburgo, sem qualquer dificuldade. A Seleção fez 3 a 0 no...

Assim como todos já previam, o Brasil derrotou o Chile nesta segunda-feira, em Joanesburgo, sem qualquer dificuldade. A Seleção fez 3 a 0 nos chilenos e agora se prepara para o aguardado confronto contra a Holanda, pelas quartas de final da Copa do Mundo, na próxima sexta, às 11h.

Ao time chileno coube, apenas, figurar em um jogo totalmente dominado pelo adversário, que ampliou ainda mais as estatísticas favoráveis – desde 2000 a Seleção não é derrotada pela rival sul-americana – e se impôs desde o início.

Dunga fez duas alterações na equipe considerada titular. Sem Felipe Melo e Elano, que não se recuperaram de lesões, o treinador mandou a campo Ramires e Daniel Alves.

O Chile começou pressionando o Brasil, jogando muito pelas laterais do campo. Só que a primeira chance de gol da partida foi criada pela Seleção Brasileira. Após cobrança de escanteio, Gilberto Silva pegou o rebote e chutou de muito longe. Claudio Bravo se esticou para evitar o gol. Quatro minutos depois, porém, foi a vez de Humberto Suazo tentar encobrir Júlio César, que defendeu sem problemas.
A partida seguia movimentada, com os dois times buscando o ataque. Tanto o meio campo brasileiro como o chileno buscavam, principalmente, as tabelas com os atacantes – sendo que o Chile conseguia sair com mais velocidade. As defesas, porém, se sobressaíam. Aos 27 minutos, o Brasil teve um pênalti não assinalado pelo árbitro inglês Howard Webb: Lúcio dominou na área, driblou Gonzalo Jara e foi derrubado – o zagueiro brasileiro deu um salto enorme, o que pode ter “desmerecido” a jogada na visão da arbitragem.

Só que aos 34, o gol brasileiro saiu. Maicon cobrou escanteio da direita e Juan, no centro da área, subiu sozinho e testou forte, no alto, sem chances para Bravo. O segundo demorou apenas três minutos. Robinho recebeu toque no meio campo e avançou pela esquerda. Na ponta da área ele lançou para Kaká que, de primeira, tocou para Luís Fabiano driblar o goleiro e chutar para o gol vazio.

No intervalo, o técnico Marcelo Bielsa recompôs o esquema que vinha utilizando no Mundial, com Jean Beausejour aberto pela esquerda e um meia vindo de trás – para isso, sacou o inativo Mark González e colocou Jorge Valdívia no time. A alteração fez o Chile começar o segundo tempo com muito mais posse de bola. Só que os contra-ataques estavam abertos para o Brasil.

Ramires roubou a bola no meio campo aos 13 minutos, partiu em velocidade, passou por três chilenos e rolou para Robinho, da meia-lua, chutar colocado, no canto, e marcar o terceiro gol da Seleção. A primeira boa oportunidade chilena só veio aos 20, com Valdívia, que mandou um belo chute da entrada da área, por cima da meta brasileira.

Ramires era um dos principais jogadores da equipe, e com essa atuação certamente deixaria Dunga em uma situação complicada para sacá-lo do jogo seguinte. O volante, porém, fez um “favor” ao treinador e recebeu o cartão amarelo, aos 26 minutos, após uma falta boba no meio. No lance seguinte, Robinho recebeu lançamento pela direita e chutou cruzado, para boa defesa de Bravo. O jogo ficou agitado. Na sequência, Suazo teve grande chance dentro da área, mas Júlio César defendeu o chute, e pouco depois mandou uma bola no travessão.

Com o passar do tempo, a ambição chilena foi diminuindo e o espaço para o Brasil jogar aumentando. Os contra-ataques, no entanto, eram desperdiçados um atrás do outro. Mas com a vitória garantida, até mesmo Kléberson e Gilberto tiveram a chance de entrar. No final, um resultado tranqüilo, sem sustos./ Trivela /

Relacionados

news 5591768239818702128

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta!

Videos

Davi Sacer - Venha o Teu Reino (Clipe Oficial)

item