igoospel

Marina diz que segundo turno é escolha de quem é menos pior para o Brasil

Logo após um encontro com o arcebispo de Salvador, dom Geraldo Majella Agnelo, na Cúria Metropolitana, a pré-candidata do Partido Verde à Pr...

Logo após um encontro com o arcebispo de Salvador, dom Geraldo Majella Agnelo, na Cúria Metropolitana, a pré-candidata do Partido Verde à Presidência, Marina Silva disse, na manhã desta sexta-feira (21), em Salvador, que segundo turno nas eleições é uma escolha de quem é menos pior para o Brasil. A senadora não fez referência direta à polarização nas pesquisas entre os pré-candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), mas já criticou esse fato em outras ocasiões.

"Ainda estamos na fase de pré-candidaturas. Tem muita água para correr", afirmou, lamentando a retirada da candidatura do deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE). "Isso é empobrecedor para a democracia. Eu acho que o Ciro deveria ser candidato, mesmo concorrendo comigo, porque no primeiro turno a população tem a possibilidade de escolher quem é melhor para o Brasil. No segundo turno a escolha é quem é menos pior para o Brasil", opinou.

A senadora negou ter procurado Ciro em busca de apoio para a sua candidatura. "Respeito esse momento dele (Ciro), mas fiquei muito feliz com o apoio já demonstrado por Patrícia (a atriz Patrícia pilar, mulher de Ciro).

Marina disse que não vê Dilma e Serra como adversários, mas como concorrentes. "Campanha tem que ser com lealdade. Rezo a Deus todos os dias para que me dê um olhar sempre bom em relação a Dilma e Serra, para que eu os veja como pessoas e não como adversários", disse. Segundo ela o crescimento da petista apontado no início da semana pelo Vox Populi é retrato do momento.

A senadora disse também que respeita a decisão do grupo de ex-integrante do Partido Verde, que formarão o partido Livre, de declarar apoio á candidatura da petista Dilma Rousseff. "Respeito a decisão deles. Democracia é isso", resumiu.
A senadora negou que o PV tenha se esvaziado a partir da sua filiação. "Ao contrário, o partido só cresceu em mais de 40% desde então", afirmou, aproveitando ainda para criticar a mudança na redação do projeto Ficha Limpa.

"Eu diria que essa questão foi um verdadeiro gatilho, porque a compreensão que se tinha era de que estava mantida a coerência do projeto. Não esperávamos esse gatilho. O senador Dornelles fez ali um gatilho e ficou uma questão bem delicada porque agora, tudo o que tínhamos para comemorar, acabou inviabilizado" opinou.

Ela se referia á alteração feita pelo senador Francisco Dornelles (PP-RJ), que abriu uma brecha para candidatos com ficha suja. A expressão "os que tenham sido condenados", foi substituída pela "os que forem condenados", com isso a medida só alcançará aqueles casos que venham ocorrer após a sanção presidencial.

Esta é a primeira vez que Marina Silva a visita a Bahia desde que se tornou pré-candidata à presidência. Hoje, ela cumpre uma agenda cheia, que começou com o na Cúria, seguido de entrevista coletiva. Agora à tarde ela tem reuniões com empresário na Associação Comercial da Bahia (ACB) e à noite, com integrantes de segmentos religiosos evangélicos./ ESHoje

Relacionados

Política 7618487285017679150

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta!

Videos

Davi Sacer - Venha o Teu Reino (Clipe Oficial)

item