igoospel

Cinco dos 6 jovens mortos em Luziânia são identificados por DNA

O laudo do exame de DNA feito pelo Instituto Nacional de Criminalística (INC) de Brasília identificou cinco dos seis jovens mortos pelo pedr...

O laudo do exame de DNA feito pelo Instituto Nacional de Criminalística (INC) de Brasília identificou cinco dos seis jovens mortos pelo pedreiro Adimar da Silva, em Luziânia (GO). São eles: George Rabelo dos Santos, Paulo Vitor de Azevedo Lima, Flávio Augusto Fernandes, Divino Luiz Lopes e Márcio Luiz Souza Lopes. O resultado foi divulgado nesta terça-feira (11). O instituto não identificou Diego Alves de Souza entre os seis corpos que estão no IML. Nesta terça-feira, mais um corpo foi encontrado.

Eric dos Santos, 15 anos, desaparecido desde março deste ano, também foi identificado pelo instituto. Ainda não há confirmação de que Adimar seja o responsável pela morte do jovem. Ao todo, sete corpos foram encontrados.

A Polícia Civil informou que o sétimo corpo foi localizado na tarde desta terça-feira, na mesma região indicada pelo pedreiro, onde foram encontradas as outras vítimas. O próximo passo é realizar um novo exame de DNA para saber se o corpo encontrado nesta terça-feira é de Diego Alves de Souza(Foto), de 13 anos. Ele foi o primeiro a desaparecer, em 30 de dezembro de 2009.

As mães de cinco jovens vão realizar um velório coletivo a partir das 10h desta quarta-feira (12) no ginásio esportivo de Luziânia. O sepultamento será realizado às 13h, no Cemitério Jardim da Consolação.

A mãe de Diego, dona Aldenira Alves de Souza, disse ao G1 que vai aguardar ansiosa pelo resultado do novo exame de DNA, que será feito para identificar o sétimo corpo encontrado pela polícia. "Acendeu um fio de esperança, mas o fogo se apagou rapidinho, quando nos informaram que outro corpo tinha sido encontrado. Tivemos uma alegria enorme quando o policial informou que meu filho não estava entre os identificados, mas aquela alegria inicial foi diminuindo."

Aldenira disse que já não sabe mais o que pensar. "Vou ficar com essa agonia por mais duas semanas, que é o tempo que vai demorar para o próximo exame de DNA ficar pronto. Todas as mães iriam fazer o sepultamento juntas. Agora, se meu filho for identificado como sendo esse corpo encontrado hoje, ele será enterrado sozinho."

Ela disse que vai acompanhar o sepultamento dos demais jovens, nesta quarta-feira, por solidariedade com as mães. "Ficamos todas juntas durante todo esse tempo, não tem como ficar longe num momento como esse."

Sônia, mãe de Paulo Vitor, disse que ficou triste com a confirmação da morte do filho, mas aliviada ao mesmo tempo. "Foi uma agonia muito grande ficar todo esse tempo sem saber se o filho está vivo ou morto." /G1

Relacionados

violência 7072031251803019037

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta!

Videos

Davi Sacer - Venha o Teu Reino (Clipe Oficial)

item