igoospel

Igreja realiza momento de oração pela paz no Rio

Um momento de oração pelo Rio e pelas comunidades atingidas pela intensa onda de violência dos último dias será realizada neste sábado, das ...

Um momento de oração pelo Rio e pelas comunidades atingidas pela intensa onda de violência dos último dias será realizada neste sábado, das 22h até meia-noite. A ação será presidida pelo Arcebispo do Rio Dom Orani João Tempesta, na capela da sede da Arquidiocese do Rio, na Glória. A Igreja espera que os cariocas rezem em suas casas ou nas comunidades.

Em nota, o Arcebispo do Rio lamentou, em nota, lamentou os últimos acontecimentos de violência no Rio e demonstrou solidariedade com todos os que estão vivenciando a violência na cidade e lamentou os acontecimentos: “Estamos sofrendo, junto de todos, mas com muita confiança e esperança de que tudo vai se resolver. Creio que o nosso apelo aos que estão no Rio é de que rezemos e trabalhemos pela paz. Temos certeza de que as autoridades vão encontrar, na luz de Cristo e na responsabilidade com a cidade, um clima que favoreça o Rio de Janeiro”.

A intenção de Dom Orani é reunir os fieis pelas ondas da rádio para que, em suas comunidades de origem, onde os sacerdotes encerrarão o encontro dando bênção com o Santíssimo Sacramento - ou mesmo em suas casas,
todos façam das duas horas de oração um intenso momento de intercessão pelo Rio de Janeiro.
A Arquidiocese do Rio, rogando ao seu padroeiro, São Sebastião,e a Nossa Senhora da Penha estará unida em oração, plena da confiança em Deus de que as autoridades tomem as decisões corretas para que, em breve,os cidadãos possam voltar a viver a verdadeira paz de Cristo.

Ataques começaram no domingo ao meio-dia

A onda de ataques violentos no Rio e Grande Rio começou no domingo 21 de novembro, por volta do meio-dia, na Linha Vermelha, quando seis bandidos armados com cinco fuzis e uma granada fecharam a pista sentido Centro, altura de Vigário Geral. Os criminosos, em dois carros, levaram pertences de passageiros e queimaram dois veículos, após expulsarem os ocupantes. Para o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, as ações criminosas são uma reação contra a política de ocupação de territórios do tráfico, por meio das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) e a transferências de bandidos para presídios federais em outros estados.

Na manhã da segunda-feira, cinco bandidos armados atacaram motoristas no Trevo das Margaridas, próximo à Avenida Brasil, em Irajá, também na Zona Norte. Os criminosos roubaram e incendiaram três veículos. No mesmo dia, criminosos armados com fuzis atiraram em uma cabine da PM na rua Monsenhor Félix, em frente ao Cemitério de Irajá. A PM acredita que o incidente tenha sido provocado pelos mesmos bandidos que haviam incendiado os três carros na mesma manhã. À noite, traficantes incendiaram dois carros na Rodovia Presidente Dutra, na altura da Pavuna. Foi o quinto ataque a motoristas em menos de 48 horas. Na Zona Norte, outra cabine da Polícia Militar foi metralhada.

No dia seguinte, as polícias Militar e Civil se uniram para reforçar o patrulhamento pelas ruas do Rio. O efetivo foi redobrado para controlar os ataques dos bandidos. A operação, que se chamou 'Fecha Quartel', suspendeu todas as folgas dos policiais militares do Rio de Janeiro. Mais de 20 favelas foram invadidas e armas e drogas foram apreendidas. Bandidos foram presos e alguns criminosos mortos em confronto com agentes.

Na quarta-feira 24 de novembro, novos ataques: ônibus, van e carros foram incendiados na Zona Norte do Rio, Baixada Fluminense e Niterói. Sérgio Cabral, governador do Rio, desafiou os bandidos: 'Não há paz falsa. Não negociamos'. Em uma reunião de cúpula da Segurança Pública do Estado, ficou decidido que a Marinha daria apoio logístico às operações de resposta aos ataques de bandidos.

Em mais um dia de veículos incendiados espalhados pela cidade, mais de 450 homens - entre polícias Militar e Civil e fuzileiros da Marinha, com o apoio de blindados de guerra da força naval, tomaram a Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha. Emissoras de tv mostraram, ao vivo, centenas de bandidos armados fugindo para comunidades vizinhas. Cenas históricas que mostram a atual situação do Rio de Janeiro./O Dia Online

Relacionados

Rio de Janeiro 3974234852454276045

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta!

Videos

Davi Sacer - Venha o Teu Reino (Clipe Oficial)

item