igoospel

Ginásio perde finalidade e pode virar 'elefante branco'

 Publicado em 16 de abril 2010 O Ginásio Poliesportivo "Aecim Tocantins", no bairro Verdão, considerado uma das "jóias da co...

 Publicado em 16 de abril 2010
O Ginásio Poliesportivo "Aecim Tocantins", no bairro Verdão, considerado uma das "jóias da coroa", no elenco de obras que o Governo do Estado divulgou, no apagar das luzes da gestão de Blairo Maggi (PR), gradativamente, perde a sua finalidade, que é servir, preferencialmente, de palco para competições esportivas. Pior, corre o risco de virar um elefante branco de R$ 22,9 milhões.

Exceto por alguns jogos das seleções brasileiras de vôlei e futsal, no começo do ano passado, nunca mais o ginásio serviu de palco para algum evento esportivo de peso. O local não sedia sequer competições domésticas - casos das copas Gazeta e Centro América de Futsal, que constam no calendário nacional da modalidade -, que são realizadas em quadras espalhadas em bairros da periferia de Cuiabá, praticamente, sem nenhuma estrutura.

A estrutura do ginásio, em verdade, se transformou numa enorme repartição pública, considerando que para lá foram transferidas a Agência Estadual de Execução dos Projetos da Copa do Mundo do Pantanal de 2014 (Agecopa) e a Secretaria de Esportes e Lazer do Estado, que administra o Aecim Tocantins.

Enquanto as competições esportivas locais são relegadas a um plano secundário, a Seel tomou uma medida, no mínimo, estranha: alugou o Ginásio Aecim Tocantins para a Igreja Universal do Reino de Deus realizar, no próximo dia 21, um megaculto, um desses "shows da fé", onde os "bispos" prometem curas e milagres, em troca de dízimos dos fiéis.

Desde o começo da semana, por sinal, os "bispos" da Universal anunciam, durante cultos eletrônicos, o evento, que terá como palco o Ginásio Aecim Tocantins: o "Dia D". Segundo a pregação, será o "Dia de Decisão", quando serão operados milagres e os fiéis "terão um encontro com Deus".

Política

Chefe da Igreja Universal do Reino de Deus em Mato Grosso, o "bispo" Rafael Cavini ocupa quase toda a grade da programação vespertina de algumas emissoras de TV da Capital - entre elas, a TV Record, cuja rede pertence ao "bispo" Edir Macedo -, conclamando os fiéis para o "Dia D".

Desde o começo da semana, por sinal, ele transmite o culto diretamente do bairro Verdão, num espaço em frente ao Ginásio Aecim Tocantins, tendo como pano de fundo o estádio de futebol.

O megaculto, ao que parece, tem tudo para se transformar, também, num enorme palanque político. Na TV, Cavini dá como certas as presenças, no evento, do governador Silval Barbosa (PMDB), do prefeito de Cuiabá, Chico Galindo (PTB), de deputados, secretários e "outras autoridades especialmente convidadas" e que, segundo ele, já teriam confirmado a parrticipação.

O "Dia D" tem o apoio de vários políticos, muitos dos quais são candidatos nas eleições deste ano. Casos do ex-deputado Walter Rabello (PP) e do deputado Maksuês Leite (PP), que usam seus respectivos programas - nas TVs Rondon (SBT/5) e Cuiabá (Rede TV!/47) - para convocar os fiéis para o evento da Igreja Universal.

Omissão

Desde o início da semana, MidiaNews tenta, sem sucesso, uma entrevista com o secretário estadual de Esportes, Laércio de Arruda, para falar sobre os motivos pelos quais o Ginásio Aecim Tocantins não sedia eventos esportivos, porém é cedido para cultos evangélicos, bem como sobre o destino do dinheiro obtido com o aluguel do espaço.

O secretário não atende às chamadas ao celular. A Assessoria de Imprensa da Seel prometeu levar o fato ao conhecimento do secretário, na segunda-feira (12), mas, até hoje, não deu um retorno.

Riscos

Em meio a esses problemas, há também o risco de a própria obra ficar comprometida. Em fevereiro passado, por exemplo, MidiaNews revelou, com exclusividade, que os pilares que dão sustentação à cobertura do Ginásio Poliesportivo "Aecim Tocantins", obra inaugurada em 2007, apresentaram problemas de engenharia pela segunda vez.

Reportagem de Bruno Garcia, com base em informações de funcionários da empresa que construiu a obra, informou que pilares das bases da estrutura não suportaram a movimentação da cobertura, devido, principalmente, à força do vento. Esse fato seria o motivador dos defeitos, como as fissuras e trincas existentes nos pilares do ginásio.

Após a denúncia, o Governo do Estado abriu inquérito administrativo para apurar as causas do "acidente".

O Ginásio Áecim Tocantins foi construído pela empresa Lotufo Engenharia e Construções Ltda., no bairro Verdão (ao lado do Estádio Verdão), possui capacidade para 12 mil pessoas, com área construída de 16 mil m².
Fonte: Midia News

Relacionados

Mundo news 3678747854389710842

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta!

Videos

Davi Sacer - Venha o Teu Reino (Clipe Oficial)

item