igoospel

Cerveja e Igreja? A união dos quatro grandes clubes paulistas em um só grupo

 Publicado em 10 de dezembro 2009 A união dos quatro grandes clubes paulistas em um só grupo foi oficialmente anunciada à imprensa nesta q...

 Publicado em 10 de dezembro 2009

A união dos quatro grandes clubes paulistas em um só grupo foi oficialmente anunciada à imprensa nesta quarta-feira, em evento realizado em São Paulo. O G4, como será chamada a nova marca de Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos, tem o patrocínio exclusivo do Grupo FEMSA, que empregará os produtos Coca-Cola e Kaiser na iniciativa.
O trabalho da nova marca terá o Padre Marcelo Rossi como espécie de embaixador. Presente ao evento ao lado de autoridades da Igreja Católica, ele, corintiano assumido, se disse agora torcedor do G4. Entusiasmado pela ideia, afirmou que em breve anunciará quais tipos de benefícios trará a parceria. Segundo ele, parte do lucro será revertido a entidades carentes.
Questionado sobre a Igreja Católica encampar uma ideia patrocinada por bebidas alcoolicas, o Padre Marcelo Rossi disse que ele faz parte de uma instituição que une e é diversa. Citou ainda trechos da Bíblia e também a ligação entre Jesus Cristo e o vinho. Por fim, apesar de não se dizer fã de cerveja e pedindo desculpas aos representantes da Kaiser, afirmou que as bebidas mais problemáticas são as destiladas.
A proibição ao consumo de bebidas alcoolicas nos estádios também foi comentada no evento. A Kaiser se disse contrária à lei, mas afirmou respeitá-la. Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, reforçou que cervejas e similares são consumidas nos arredores dos estádios com liberdade. Afirmou ainda que "cada um deveria cuidar da sua casa". Curiosamente, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, presente à cerimônia, havia deixado o local havia poucos minutos.

A união na prática
O G4, união entre os quatro grandes paulistas, assinou contrato de patrocínio exclusivo com Kaiser e Coca-Cola. Pelo acordo válido até 2014, as duas marcas vão explorar a parceria entre os clubes com bebidas de embalagens temáticas, farão utilização em pontos de venda e também terão exposição em placas nos interiores dos estádios, entre outros. Os uniformes dos clubes não sofrerão alterações.
O G4 também pretende se unir para combater violência e pirataria, além de ter mais poder de barganha em negociação de patrocínios e direitos de transmissão.
Luiz Gonzaga Belluzzo, presidente palmeirense, ressaltou se tratar de um marco financeiro para os clubes. "É um momento de mudança de rumos no futebol brasileiro no sentido de elevar as receitas e o marketing é responsável direto por isso", afirmou. Toda a arrecadação do G4 será dividido em igualdade entre os clubes.
Os patrocinadores não informaram os valores do acordo, mas o presidente corintiano Andrés Sanchez deu uma pista de que estaria na casa de R$ 15 milhões para cada um dos clubes. "Não há oito times que têm essa receita", afirmou.
Além de Andrés e Belluzzo, estiveram presentes Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, e Norberto Moreira, vice-presidente do Santos, representando Marcelo Teixeira, que está em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.
Santos, São Paulo, Corinthians e Palmeiras, atualmente, representam cerca de 30% dos torcedores brasileiros, segundo pesquisa do Ibope.

Fonte: Terra

Relacionados

news 6057057862237868471

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta!

Videos

Davi Sacer - Venha o Teu Reino (Clipe Oficial)

item